CIRURGIAS DE CÓRNEA REFRATIVAS A LASER

Aba 1

     

CIRURGIAS REFRATIVAS A LASER

A cirurgia refrativa a laser tem por objetivo eliminar ou reduzir a dependência dos óculos através da aplicação de laser na córnea.
É possível tratar todos os tipos de graus : miopia, hipermetropia , astigmatismo e presbiopia.
São operados os dois olhos no mesmo dia.
A grande maioria dos pacientes fica independente dos óculos, mas em alguns casos pode ser necessário o uso de um óculos para “descanso” em algumas situações.
A indicação deve respeitar alguns critérios principais: a idade mínima de 18 anos de idade, estabilidade de grau há pelo menos 1 ano e exames de córnea que avaliam curvatura (topografia ) e espessura ( paquimetria ) normais.
A estabilidade do grau não precisa ser absoluta. Pequenas variações de graus são aceitáveis na indicação da cirurgia, mas cada caso é um caso.
O procedimento é rápido e seguro, mas não pode ser banalizado, pois trata-se de uma cirurgia. O sucesso no resultado depende de vários fatores, relacionados a(o) cirurgiã(o), à tecnologia utilizada e à cicatrização do paciente.
Existem 2 técnicas cirúrgicas : o PRK COM MITOMICINA e o LASIK. Ambas são realizadas com anestesia local com colírio anestésico . O procedimento é rápido e o paciente não sente dor.
PRK COM MITOMICINA : Nesta técnica é feita uma remoção das células mais superficiais da córnea e em seguida é aplicado o excimer laser para a correção do grau. Após, aplica-se uma medicação sobre a córnea chamada mitomicina C a 0,02% por 20 a 60 segundos, dependendo do grau tratado. Por último, é colocada uma lente de contato terapêutica com a finalidade de cicatrização, que será retirada dentro de 7 dias . Durante esta primeira semana a visão oscilará um pouco. A recuperação visual é um pouco mais demorada em comparação ao LASIK , mas é uma técnica mais conservadora, que preserva a arquitetura da córnea , uma vez que não existe corte e nem cicatriz.
LASIK: Nesta outra técnica, primeiramente é feito um “flap” ( corte ) de córnea. Este “flap” era realizado com uma lâmina acoplada a um microcerátomo motorizado. Atualmente é feito com o laser de femtossegundo, que faz este corte de forma mais precisa e segura, diminuindo muito os riscos de complicações relacionadas a confecção do flap. Após, é aplicado o excimer laser para correção do grau. Não é necessária colocação de lente de contato. A recuperação visual leva em torno de 2 a 3 dias . Portanto , nesta técnica são usados dois tipos de lasers, um para fazer o corte e o outro para tratar o grau.

A escolha da técnica é feita pela (o) cirurgiã(o) após a realização dos exames pré-operatórios, de acordo com as características de cada paciente.
Ambas as técnicas fornecem excelentes resultados visuais.